© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W
Please reload

Tags
Destaque

A águia que não queria voar (James Aggrey & Wolf Erlbruch)

December 28, 2017

1/10
Please reload

Estela Estrela do mar (Marie Louis Gay)

11.09.2014

 

 

Estela é uma menina um tanto sabida, após ir ao mar uma única vez, já sabe tudo sobre ele, ainda mais se for questionada pelo seu irmão mais novo – Marcos. Aí tudo parece muito simples de ser respondido. Ao ser questionada sobre a origem das estrelas do mar, Estela responde: “as estrelas-do-mar são estrelas cadentes que se apaixonaram pelo mar”.

O livro é recheado de perguntas um tanto curiosas sobre os segredos escondidos nas águas duma bela praia, as respostas são fantásticas, sim elas são fantasiosas. Estela imagina as possibilidades escondidas no universo subaquático e as reporta a seu irmão. Não se incomoda em dizer que conseguimos montar no cavalo marinho mesmo sem sela. Marcos, pergunta e pergunta, buscando saber tudo sobre o mar, mas enquanto Estela se diverte nas águas, ele continua na areia, receoso se deve ou não entrar, mas isso só é possível saber ao final...

A história traz ilustrações muito bem elaboradas, as quais instigam o potencial interpretativo e imaginativo das crianças, são cheias de detalhes, possibilitando trabalhar o vocabulário. A narrativa é fruto do diálogo familiar e possibilita trazer para o espaço de contação o vivenciado no dia a dia com algum irmão, primo, amigo etc.

 

Pontos de conversa:

1) Relação amigável entre crianças

2) Relação do ser humano com a natureza

3) Imaginação e mentira

4) Criatividade

5) Amor pelo outro.

 

Sugestões para a leitura dialógica:

1) Na apresentação da capa, as crianças podem perguntar se Estela está de cabeça para baixo ou dizer que o livro está ao contrário. Explique a perspectiva na qual Estela está sendo vista. Na parte posterior da contracapa há referencias sobre a autora, pode ser interessante falar de maneira bem resumida sobre ela.

 

2) Há uma dedicatória feita: “Para Jacob, que sempre quer saber o por quê.” Pergunte as crianças quem será esse Jacob, e assim como ele se elas sempre querem saber o porque das coisas.

 

3) Na página 4, você pode perguntar, se as crianças conhecem o mar ou o que elas costumam fazer no mar, caso seja uma cidade litorânea.

 

4) De ênfase tonal nas perguntas feitas por Marcos, geralmente as crianças costumam respondê-las sem que haja necessidade de pedir. Na pagina 11 pergunte o que elas acham sobre as estrelas cadentes terem se apaixonado pelo mar. Explique o que são as estrelas cadentes.

 

5) Nas páginas 14 e 15, tente explorar ao máximo os objetos presentes na ilustração, busque instigar as crianças a falarem sobre o que está acontecendo na praia, sempre procure salientar o objeto apontando para ele. Aqui o vocabulário pode ser muito bem trabalhado. Exemplo: (apontando para o Farol) nossa que legal isso aqui, para que serve? Como se chama mesmo?

 

6) Você pode falar para as crianças se imaginarem no lugar de Estela – montada no cavalo marinho sem sela. Diga o quanto isso seria incrível.

 

7) Em algum momento da história que achar adequado, pergunte o porquê de Marcos não entrar no mar.

 

8) Pergunte o porquê de Estela querer ir à China por meio de um buraco cavado na praia. Pergunte como seria se no local onde está sendo feita a leitura dialógica vocês fizessem o mesmo.

 

9) É legal saber das crianças se Estela e Marcos estão acompanhados pelos pais. Pergunte-as se costumam sair sem os pais e o que acham sobre isso.

 

Dicas:

a) Pode ser interessante levar para a contação objetos usados na praia, como: guarda-sol, boné, pipa, peteca etc. Também é interessante levar conchinhas de praia para as crianças escutarem o som do mar.

b) As diferentes espécies de peixe podem ser apresentadas por imagens impressas e recortadas no formato do peixe.

c) Suas experiências na praia podem ser passadas durante a história, isso auxilia na participação das crianças.

 

 

Please reload