Please reload

Tags
Destaque

A águia que não queria voar (James Aggrey & Wolf Erlbruch)

December 28, 2017

1/10
Please reload

Patrícia (Stephen Michael King)

01.09.2017

 

A cabeça de Patrícia vivia cheia de pensamentos...

pensamentos maravilhosos, incríveis!

 

Mas nem sempre Patrícia encontrava alguém para compartilhar seus pensamentos! =( E às vezes, eles nem entravam em casa? E agora? Quem sabe ela encontre no olhar atencioso de um avô artista um confidente.

 

Stephen Michael King está de volta, com uma história doce que fala da infância, a fantasia, a imaginação.Ele assina seus livros da mesma forma... ilustrações maravilhosas, incríveis!

 

Caia de cabeça, ou melhor, de coração, na mente de Patrícia e seu mais fantásticos pensamentos.

 

Pontos de conversa:

1) Imaginação e fantasia;

2) Infância;

3) Relações e conflitos familiares;

4) Infantilização;

5) Grito, birra, explosão;

6) Visão artística e criatividade;

7) Respeito à infância;

8) Independência e autonomia;

9) Expressão, grito e birra;

10) Amizade, confiança, confidente;

11) Fantasia e imaginação.

 

Dicas de mediação:

>> Dicas gerais: Essas ilustrações de Stephen Michael King são apaixonantes! Dedique-se a ler as imagens e incentive as crianças a explorar cada detalhe entre as páginas. <<

1) As crianças conhecem alguém chamada Patrícia? Este livro é sobre uma menina que tem esse nome, o que as crianças podem inferir sobre nossa protagonista e sua personalidade, a partir da ilustração na capa?

 

2) O livro nos recebe com uma menina pensativa, e uma frase ao vento: “A cabeça de Patrícia vivia cheia de pensamentos...”. (págs 4 e 5). E a cabeça de nossos pequenos leitores é cheia de pensamentos? Que pensamentos são esses?

 

3) Sua cabeça era cheia de “pensamentos maravilhosos, incríveis” (págs 6 e 7). E no alto do morro somos recebidos com amigos fantasiosos e incríveis! Ai, ainda nos perguntam por que somos tão tietes de Stephen Michael King...

     a) O que as crianças estão vendo no morro?

     b) O que elas fariam com pensamentos assim?

 

4) Nas páginas seguintes, Patrícia desce o morro e seus pensamentos parecem segui-la.

     a) Ela pede para seus pensamentos a esperarem. Por que será que ela fez isso?

      b) Quem será que mora com a Patrícia? Explore ilustração!

 

5) Ela ofereceu alguns pensamentos a mãe, que pareceu não ouvi-la.. Procurou pelo pai, que disse que estava ocupado - apesar de não parecer.  (Págs. 10 a 13). Isso já aconteceu com nossos leitores mirins? Como foi? Como eles se sentiram?

 

6) As riquíssimas ilustrações de Michael King, se convergem para contar muito sobre um avô que está dormindo. O que nossos leitores mirins podem inferir sobre o avô de Patrícia a partir de suas roupas, seu ronco colorido e do que há ao seu redor?

 

7) Ao encontrar sua avó, Patrícia se irrita bastante. Ajude as crianças a interpretarem o que aconteceu nesta cena.

    a) Já aconteceu delas serem tratadas com desrespeito, como se elas fossem bebês ou muito mais novas do que realmente são?

 

8) A irritação de Patrícia chegou ao seu limite e “decidiu que só havia uma coisa a fazer. Beeeeeeeeeeerraaaaaaaaaaaaaaaaarrrrrrr”. Prontamente, sua mãe, seu pai e sua avó chegaram para ver o que acontecia. (Págs. 18 a 21).

      a) Lembre-se de usar sua voz! Beeeeeeeeerrreeeeeeeeeeeee! Intensificando o sentimento de Patrícia, e nas páginas seguintes marque bem a fala dos parentes de Patrícia.

 

9) “Pronto! Essa foi a gota d’água. Patrícia encheu bem os pulmões de ar e num sopro gigantesco...”.

       a) O que será vai acontecer com Patrícia? Para onde será que todos esses pensamentos podem ir?

 

10) Entre as páginas 24 e 27, encontramos os pensamentos de Patrícia que foram soltos aos borbotões.

     a) O que há nos pensamentos de Patrícia? Que tal convidar as crianças a contarem uma história com esses personagens?

      b) Nesta página há uma quebra entre a fantasia e a realidade e os pais e a avó de Patrícia são confrontados com seus pensamentos mágicos. Procure antecipar a história. Como será que esses adultos ficaram?

 

11) “Sua mãe, seu pai e sua avó não podiam acreditar no que viam… E quando tentaram falar, só emitiam ruídos estranhos”. Leia com as crianças as expressões faciais dos adultos e ajude as crianças a inferirem sobre as possíveis emoções e sentimentos que esses adultos estão sentindo.

 

12) “Patrícia achou que nunca encontraria alguém que a escutasse...”. (Pág. 30). Nossos leitores mirins já se sentiram assim? Quando e como foi?

 

13) “Mas então… lembrou que estava na hora de seu avô acordar… e ele sempre adorava compartilhar seus pensamentos.” (Págs. 30 a 32).

As crianças tem alguém especial como o avô de Patrícia? Alguém que sempre está disponível para ouvir suas histórias e pensamentos?

 

Seja no colo de um avô paciente, ou nos ouvidos de um amigo confidente, nosso desejo para que os nossos pequenos leitores sempre encontrem alguém para compartilhar seus pensamentos mais fantásticos e incríveis!

Qual será o próximo livro que vem por aí? Façam suas apostas!

Please reload

© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W