© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W
Please reload

Tags
Destaque

A águia que não queria voar (James Aggrey & Wolf Erlbruch)

December 28, 2017

1/10
Please reload

Papai! (Philippe Corentin)

20.10.2016

 

"Na cama, a gente lê.

E dorme também. Boa noite!

Mas, de repente'' [...] quantas coisas podem acontecer na calada da noite?!

Um momento de descanso e relaxamento pode se tornar inquietante! APAVORANTE! SUR-PRE-EN-DEN-TE!

 

O livro Papai! trás uma perspectiva inovadora sobre a hora de dormir. O quarto, que outrora aconchegante, transforma-se num ambiente propício para monstros, fantasmas... seres de arrepiar. Mas, quem é de fato o verdadeiro monstro nessa história?! O que é a realidade e o que não passa de um pesadelo?! É possível dormir em paz diante de ameaças noturnas?! Você vai descobrir que sim! Aproveite a leitura para conversar um pouco sobre esse assunto tão sombrio e presente na infância: o medo.

 

Pontos de conversa:

1) Hora de dormir;

2) Medos;

2) Pesadelos;

3) Monstros;

4) Socorro (a quem pedir?);

5) Diferenças e semelhanças entre pessoas;

6) Relações familiares;

7) Mundo dos adultos e mundo das crianças;

8) Imaginação e amigos imaginários.

 

Dicas de mediação:

1) Investigue junto as crianças qual a expressão no rosto do menino, intensifique-a. Use entonação para expressar um grito "Papai!", pergunte para as crianças quem e como elas chamam quando elas estão assustadas (capa). 

2) Vemos algumas coisas que nosso protagonsita faz na hora de dormir, (página 6) Pergunte: "Vocês leem ou alguém lê para vocês antes de dormir?", "Que outras coisas vocês fazem antes de dormir?"

3) É na página 7 que descobrimos que não vai ser tão fácil assim dormir: "O que será que aconteceu?", "Por que o menino acordou assim (assustado)?", "Vocês já acordaram dessa forma?", "Por quê?".

4) Aproveite as páginas 8 e 9 para deixar as crianças livres para lerem e intervirem junto as imagens.

5) Ora de ver como as crianças se sentiriam nessa situação. Questione se elas concordam com quem é o monstro na cama. Se elas imaginavam que o menino fosse o monstro e porquê ele é considerado como tal. (Página 10).

6)  Os amigos da família são animais (elefante, porco, pássaro). Durante a contação algumas crianças disseram que eram monstros e até se referiram a um que se assemelha ao diabo. Investigue e aborde as diversas interpretações e que as crianças podem fazer da imagem. (Páginas 12 e 13).

7) Ué! O inesperado acontece! O que aconteceu na página 16?

8) A essa altura da história, fica a confusão, quem afinal é  realmente o monstro? (Página 18).

9) Fantasia se mistura com a realidade e ficamos confusos com que está acontecendo, investigue com as crianças os acontecimentos nas páginas seguintes e criem hipotéses: "Será que foi realmente um pesadelo?", "Será que o menino estava desde o início sonhando?", "Será que existe um monstro que só ele consegue ver?".

10) Nas páginas 22 e 23, chame atenção das crianças para aquele que está atrás da porta, caso elas não o percebam "Onde está o monstrinho?". 

11) O livro termina com um clássico chavão implícito: "Se não pode vencê-lo, junte-se a ele", e indague as crianças: "Vocês conseguiriam dormir em paz?", "O que vocês fariam?"'.

 

Sugestão do Projeto Livros Abertos: Procure utilizar bem as expressões e recursos lúdicos para criar clima afetivo e envolver as crianças na história (gritos, sustos, etc).

Please reload