© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W
Please reload

Tags
Destaque

A águia que não queria voar (James Aggrey & Wolf Erlbruch)

December 28, 2017

1/10
Please reload

Revisitando: O Homem que Amava Caixas (Stephen Michael King)

16.07.2016

 

Assim como cada leitor, cada mediador tem uma vivência individualizada e diferente de uma obra. Com experiências, criamos nosso estilo pessoal. A cada livro que mediamos, a cada nova criança que conhecemos, somos convidados nos reatualizarmos, a reconstruirmos nosso "eu-mediador".  

 

Hoje, revistamos O Homem que Amava Caixas, e trazemos novos olhares, novas leituras e novas dicas de mediação dessa obra de Michael King. Um convite para que nossos leitores se sintam confiantes para ir além de nossas dicas e descobrirem seu próprio estilo de mediação! =)

 

Em O Homem que Amava caixas, encontramos de maneira muito sensível e poética a história de um homem que amava caixas e amava seu filho. Esse homem sofre, pois não consegue dizer ao filho que o ama. O autor se utiliza de metalinguagem, ao falar de um personagem que tem dificuldade para se comunicar, construiu a história com um texto singular e sutil - que mais abre possibilidades de interpretação do que define - acompanhado imagens expressivas, que não escondem nada do leitor. Juntos, nós somos desafiados a codificar e interpretar as informações verbais e "não verbais" que compõe a história, criando um intenso laço de empatia com o pai e seu filho.

 

Pontos de Conversa:

1) Comunicação afetiva

2) Habilidades sociais

3) Relação pais-filhos

4) Família

5) Empatia

6) Déficit e dificuldades de comunicação

7) Preconceito

8) Relacionamento com vizinhança

9) Olhar da criança - olhar do adulto

10) Hobbies e coleções

11) Criatividade e artesania 

 

Dicas de mediação:

1) Explore o título e as expectativas das crianças em relação a obra. O que se espera da um homem que ama caixas? O que se espera de uma história com este título?

2) Explore a capa e as ilustrações (abra o livro, para compor com a contra capa). Temos três personagens, um homem, um memino e um cachorro. O que eles estão fazendo? Como será que estão se sentindo? Que relação pode existir entre os personagens?

3) Este livro tão singular começa com uma construção clássica: "Era uma vez um homem" (página 5). Como será que este homem é? O que gosta de fazer? Pela imagem o que podemos inferir de suas características? 

4) O homem tem um filho. Note que ele não está só, quem está com ele? Qual será sua idade? Quais serão suas principais características? (Páginas 6 e 7).

5) O autor nos diz que o menino amava seu pai. Como será que ele demonstrava seu afeto? Como vocês dizem para alguém que gostam dela? (Páginas 8 e 9).

6) Ficamos esperando que o autor nos diga que o homem amava seu filho também, mas o autor nos surpreende dizendo que "o homem amava caixas"! Por que ele amava caixas? Será que ele não amava seu filho? (Páginas 10 e 11).

7) Nas páginas seguintes, conhecemos algumas caixas que o homem ama. Explore a imagem junto com as crianças.  Elas já viram imagens assim? Que tipos de caixas elas conhecem? 

8) Ainda nas mesmas páginas, investigue o personagem e a relação entre ele e as crianças. Elas já conheceram alguém que amasse caixas ou outro objeto? Há algum tipo de objeto que elas amem?

9) Um dos mistérios nos é resolvido: o homem ama seu filho, mas tem dificuldade de dizer que o ama! Isso já aconteceu com vocês? Como vocês lidaram com isso? (Páginas 14 e 15).

10) Sempre conseguimos encontrar palavras para dizer o que queremos dizer? De que outras formas podemos expressar nosso amor? Que sugestões você daria para o homem?

11) Nas páginas 16 e 17 somos apresentados a oficina dele! O autor nos disse que ele começou a construir coisas para seu filho, o que será que ele vai construir?

12) Investigue seu lado artesão e os talentos ao seu redor! Você já construiu/fez algo para alguém que amava? O que fez? Como foi construir e como foi presentear? 

13) Ele construiu castelos (páginas 18 e 19) e aviões (páginas 20 e 21). Observe como o home olha para seu filho nessas páginas. Como será que ele está se sentido? O que será que ele está pensando?

14) Nas páginas 24 e 25 vemos que não é apenas o homem que gosta de caixas. Investigue a imagem, em que as crianças transformaram as caixas?

15) Infelizmente, nem tudo vai bem e nem todos entendem o homem. "Os velhos apontam" (página 26), "as velhas olham zangadas" (página 27) e "os vizinhos riam dele pelas costas" (página 29). Por que será que as pessoas tratavam ele assim? Por que o achavam estranho?

16) Vocês conseguem imaginar como o homem se sente? Vocês já se sentiram assim? O que vocês fariam no lugar dele?

17) Nas páginas 30 e 31, descobrimos que, apesar de ser tratado de forma hostil, o homem não se preocupava. Por que será?

18) Com muita sensibilidade, Stephen mostra pai e filho compartilhado seus hobbies, juntando as caixas e a pipa (páginas 32 e 33). Na sua vida, você compartilha seus hobbies com alguém?

19) Junto com seus hobbies, eles compartilham afetos. A última página do livro (ilustração que escolhemos para esta matéria) nos remonta a uma foto de família. Como seria uma foto da sua família? Peça para as crianças montarem suas fotos de família. 

 

 

 

 

Please reload