© 2023 por Amante de Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W
Please reload

Tags
Destaque

A águia que não queria voar (James Aggrey & Wolf Erlbruch)

December 28, 2017

1/10
Please reload

Rápido como um gafanhoto (Audrey Wood)

28.07.2015

 

 

 

 Quem é você? Esta é uma pergunta muito comum, seja numa entrevista de emprego, numa classe escolar ou em uma roda de amigos. Sempre nos deparamos com alguém perguntando sobre quem somos. Os motivos podem ser os mais diversos, as respostas muitas das vezes já são preconcebidas: meu nome é Francisco, eu sou o promotor Fagundes, eu sou filha da Elisabete e daí por diante. Acontece que em “Rápido como um gafanhoto” as respostas são um tanto instigantes, como por exemplo: “eu sou valente como um rinoceronte”; “eu sou triste como um Basset”; “eu sou pequeno como uma formiga”. Assim, a história vai sendo contada, sempre nos levando a pensar quem realmente somos. Somos mais do que simplesmente um nome, mais do que um título profissional ou parente de alguém. Na verdade somos “rápidos como um gafanhoto”. As ilustrações são muito chamativas, elas possuem a capacidade de encantar o leitor, pois elas trazem representações diferentes de quem nós somos.

 

Pontos de Conversa:

1)      Identidade

2)      Sentimentos

 

Sugestões para a leitura dialógica:

1)      Na apresentação do livro, algo interessante é perguntar às crianças como elas são, como elas se veem.

2)      Pergunte se as crianças se identificam com as analogias feitas. Exemplo: vocês já se sentiram tristes como um basset? Como foi?

3)      Ao final, pergunte se as crianças se vêem possuindo todas as características dos animais apresentados no livro. Quais seriam outras características além das que estão no livro?

4)      Procure instigar as crianças a se verem nas ilustrações, ou seja, faça o exercício de substituir o menino pelas crianças.

 

Dicas:

a)      Pode ser interessante adaptar a entonação de voz de acordo com as características dos animais. Exemplo: Quando for ler “sou barulhento como um leão” fale alto: SOU BARULHENTO COMO UM LEÃO! O rugido também pode ser uma boa ideia, pois chama a atenção das crianças e faz com que a contação se torne mais divertida.

b)      Peça para as crianças se desenharem de acordo com as características dos animais com que elas mais se identificam.

c)      Ao término da leitura, você pode fazer a brincadeira do “Como eu Sou?” A brincadeira funciona baseada em mímicas, as quais correspondem às características dos animais do livro, ou seja, alguém imita algum sentimento ou comportamento que está relacionado a algum bicho presente no livro e os outros participantes devem adivinhar qual é o bicho.

Please reload